TRADUTOR

terça-feira, 15 de outubro de 2013

A GUERRA PSICOLÓGICA CONTRA SEU CASAMENTO E SUA FAMÍLIA.



A GUERRA PSICOLÓGICA CONTRA SEU CASAMENTO E SUA FAMÍLIA.
                  TEXTO PARA MEDITAÇÃO: ISAIAS 36 E 37

Guerra psicológica são os aspectos básicos de modernas Operações Psicológicas (Op Psico). Também é conhecida por outros nomes ou termos, tais como guerra política, guerra de nervos, "corações e mentes", guerra não convencional, terrorismo, e propaganda. Várias técnicas são usadas, por qualquer conjunto de grupos, que tem como objetivo influenciar os sistemas de valores, sistemas de crenças, emoções, motivações, raciocínio, ou comportamento. Ela é usada para induzir confissões ou reforçar atitudes e comportamentos favoráveis ​​aos objetivos do originador, e às vezes são combinadas com as operações negras ou táticas de ataque de falsa bandeira. O público-alvo pode ser governos, organizações, grupos e indivíduos. (Wikipédia).
Uma das armas mais poderosas em uma guerra, não são seus aparatos militares, mas sim o poder das palavras bem utilizadas que geram pensamentos e decisões em um povo de uma determinada região.
Dentro de um casamento, também sofremos constantes ataques psicológicos patrocinados pelo diabo e seus anjos, que tenta nos levar tomar atitudes para o rompimento do nosso laço matrimonial e consequente a destruição da família.
A guerra psicológica, demoníaca  dentro de seu casamento atua:
Tentando influenciar os seus sistemas de valores:
Somos bombardeados diariamente por ideias que dizem que o casamento é uma instituição falida.
Como vencer: banir essas ideias e crer que o casamento é uma instituição divina, que perdurará até a eternidade. (Mateus 19:6)
Sistemas de crenças:
            Tem-se tentando nos levar a não crer mais na seriedade do casamento e sua importância para a formação do individuo. Tentam relegar o casamento a um simples ato social.
            Como vencer: Dar ao casamento o mesmo valor que Deus dá e que esta expresso nos salmos 128.
           
Emoções:
            Tentam retirar de você os sentimos de segurança e cumplicidade que existe em um casamento. Tentam incutir em você que não existe amor e demonstração de afeto, apenas interesse financeiro.
            Como vencer: Pedindo a Deus que derrame o seu amor em seus coração (Romanos 5:5) e colocar em pratica as qualidades do amor expresso em I Coríntios 13.
Motivações:  
Tentam estabelecer em sua mente os motivos errados para o casamento, baseado única e exclusivamente na necessidade sexual.
            Como vencer: Entendendo o projeto de Deus para o casamento e a família. (Salmos 127 e 128)
Raciocínio:
            Tentam tirar de você a sua vontade própria, levando a crer que o inimigo tem razão e que os valores impostos pela sociedade é o mais viável para sua vida.
            Como vencer: Levar todo o seu pensamento cativo a presença de Cristo, entendendo que a sociedade esta corrompida e batalhara contra o seu casamento. II Coríntios  10: 4,5.

Comportamento:
            Tentam formatar seu comportamento, levado você a não valorizar seu casamento e sua família, para que você esqueça seu compromisso assumido diante de Deus.
            Tentam levar os cônjuges a  agirem como se ainda fossem solteiros,   tanto nos comportamentos, como em suas vestes, festas, atos e atitudes e ainda são influenciados a não querer dar satisfação ao outro cônjuge.
            Como vencer: Se entregar completamente um ao outro, valorizando seus sentimentos e emoções procurando andar unidos em Cristo.
            Em suma, fechar os olhos e os ouvidos a tudo que os instrumentos de satanás que são lançados todos os dias contra suas vidas, seu casamento e sua família.

            Faça como fez o Rei Ezequias quando sofria a guerra psicológica:
Quando o rei Ezequias soube disso, rasgou suas vestes, vestiu pano de saco e entrou no templo do Senhor. Isaías 37:1
Receba a resposta de Deus:
Assim diz o Senhor: ‘Não tenha medo das palavras que você ouviu, das blasfêmias que os servos do rei da Assíria falaram contra mim. Isaías 37:6

Deus tem interesse nessa guerra psicológica e lhe convida a confiar Nele, não no homem.

Cuiabá-MT, 15 de Outubro de 2.013

Pr. Elias Souza & Quitéria.