TRADUTOR

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

A PERDA DE UM FILHO - PARTE 02




"Sei que podes fazer todas as coisas; nenhum dos teus planos pode ser frustrado.  Jó 42:2 (NVI)
E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Romanos 8:28 (ARC)
.... Continuando nossa história.....

“DEUS ESTÁ NO CONTROLE DE TUDO”

Enquanto permanecemos em Santa Catarina por mais uma semana, a Kezynha ao chegar a Cuiabá, tomou sua motoneta e aproveitou para visitar uma boa parte de suas amigas, as fortalecendo e se alegrando com elas.
SÁBADO – 27/02/2010.
Saímos de madrugada de Joinvile, retornando para casa pelas rodovias.
Enquanto isso, a Kezya, continuava a visitar suas amigas e irmãs em Cristo.
No período da tarde, Keyza,  ao visitar sua grande amiga e irmã em Cristo, Pamela Monique, a mesma lhe fez a seguinte pergunta:
“Kezya, como esta a sua salvação? Como esta a sua vida com Cristo?”
Sua reposta foi enfática:
“Pámela, estou vivendo a melhor fase de minha vida, e nunca estive em comunhão com Deus, como estou agora.
E tem outra coisa Pámela, se fosse possível, eu daria a minha vida para que a minha irmã fosse liberta daquele relacionamento que meus pais não aprovam e não concordam. Eu entregaria minha vida pela libertação de minha irmã” (Relatos da Pámela).
Deixa-me abrir um parênteses aqui.
(Apesar de ensinarmos e orientarmos nossas filhas em todas as áreas, a mais velha se enamorou de alguém, que não tinha um compromisso serio com Cristo, que apesar de estar na igreja, ainda não estava totalmente convertido.
A minha filha que sonhava com um casamento de princesa e todas os encantos de um casamento sob a direção de Deus.... Abriu mão desses sonhos e chegou a me dizer, que se necessário fosse, moraria até embaixo de pontes para ficar com a pessoa que nós não aprovávamos.
Apesar das discussões, conselhos, acompanhamentos, demonstração de amor... Pois o filho não pode ser abandonado por causa de uma cegueira espiritual ou emocional...
Continuamos orando e apresentando o caso a Deus, com rogos, jejuns e oração.)
........
A Kezynha sentia nossa dor e sofrimento, mesmo que calados.
Por isso ela disse que se fosse possível, entregaria sua vida para a libertação de sua irmã.
Isso para mim, se chama amor incondicional.
Enquanto isso, permanecíamos na estrada em direção a Cuiabá e por duas vezes, o inimigo intentou contra nossas vidas.
Quase sofremos dois acidentes fatais:
- O primeiro, perto de Sta Elvira-MT, por uma ultrapassagem indevida de um irresponsável dirigindo um veiculo gol, tentou ultrapassar uma fila de carretas, sendo impossível tal ato e pior era eu enxergar o veiculo, já que eu estava também atrás de um bitrem. Não sei dizer como escapamos, pois só vi o bitrem saindo para o acostamento e fui em seu vácuo, que foi o tempo suficiente para evitar o choque frontal com o gol. GRAÇAS A DEUS.
- O Segundo, pouco depois de Jaciara-MT, em uma pista com 03 faixas, um caminhão freou bruscamente a frente de um bitrem,  que para não colidir e não fazer o famoso L, jogou a frente do cavalo para nossa pista, ziguezaguendo para se controlar, sendo necessário lançarmos nosso veiculo ao acostamento para evitar novo choque frontal. GRAÇAS A DEUS.
Depois de todos os sustos, começamos a perceber que a guerra estava sendo declarada.
Com muito custo, atraso e cansaço, chegamos ilesos em casa no dia 28/02/2010.
Sendo então recebidos com aquela alegria, que só quem tem Jesus, pode experimentar.
Não esqueço sua primeira frase, quando saindo do carro, após nos abraçarmos:
Papito.... Comprou? (me dói o coração até hoje por não ter comprado o Not, que ela queria, e que estava em promoção em Joinvile) Só lhe respondi,não, o dinheiro não deu.
Aquele brilho dos olhos não me sai da memória até hoje.
..... Continuo amanhã.

Cuiabá-MT, 02 de Outubro de 2.013.

Pr. Elias Souza