TRADUTOR

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

QUE TIPO DE FAMÍLIA É A SUA?



QUE TIPO DE FAMÍLIA É A SUA?
Após leitura de diversos periódicos e livros que tratam sobre o assunto espiritual da família, sou comovido a escrever sobre uma realidade, que nós, pais, esposos, lideres, pastores, bispos, diáconos, etc., temos negligenciado durantes anos.
Como sempre tenho dito e escrito, a família é um projeto espiritual, criada pelo próprio Deus e está muito alem da compreensão do homem natural.
Só havendo uma experiência real com Deus, poderá levar o homem a entender o real propósito da família.
Assim, como o homem pode se encaixar em três categorias espirituais:
01 – Homem natural.
02 – Homem carnal.
03 – Homem espiritual.
Nossas famílias também sofrerão as consequências de nossa vida espiritual.

O homem natural, não conhece e nunca teve experiência alguma com Deus. Adora qualquer coisa, serve qualquer coisa e é dirigido por forças ocultas que o mesmo desconhece.
Para o homem natural, sua família é apenas para a perpetuação da espécie e um lugar de refugio,  e nada mais. Não há afeto, amor, segurança emocional, projetos espirituais voltados para o Reino de Deus, etc., vive-se em função do hoje e em adquirir bens materiais.

O homem carnal, é aquele que conhece as verdades expressas na Palavra de Deus, muitas vezes frequenta a igreja e até exerce algumas atividades junto à mesma, porém, conhece a Deus somente de ouvir falar.
Sabe a verdade, mas não consegue viver a verdade, pois seu orgulho, arrogância e falta de humildade esta em primeiro lugar.
Busca sobressair por suas próprias forças e muitas vezes utiliza o nome de Deus e da igreja para beneficio próprio. Não consegue crer e confiar naquilo que a bíblia diz.
Para o homem carnal, sua família é mais uma fachada que um prazer. É um peso a ser carregado.
Não crê em nada que lhe é ensinado sobre família e casamento, pois acha que sabe tudo e não valoriza os ensinos nessa área.
Na realidade, o homem carnal é um agente de satanás para sua família e para todos aqueles que estão ao seu redor.
Ele não abençoa, não ministra, não ensina, não forma, não estrutura sua família para ser luz do mundo e sal da terra. Só pensa nos prazeres terrenos.
Seus atos para com a sua família negam todos os trabalhos que executa junta a igreja. Como diz o Apostolo Paulo em I TM 5.8: “É pior que o infiel e negou a fé.”
O homem carnal, é pior que o ímpio, ou seja, o homem natural, pois conhecendo a verdade de Deus, nega-a pelas suas obras.

O homem espiritual, é aquele que conhece a Deus, não só de ouvir falar, mas por experiência própria. Não se fia em seus conhecimentos e forças. Busca em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça. Mt. 6:33.
É uma pessoa que busca constantemente se encher do Espírito Santo, medita, ora e adora ao Senhor de dia e de noite.
O homem espiritual, entende que sua família, é um reflexo da gloria do céu aqui na terra.
Sua família, ainda que imperfeita, procura na direção do Espírito Santo, mostrar ao mundo perdido que existe uma esperança através da pessoa de Jesus Cristo.
O homem espiritual abençoa sua família, abençoa seus filhos, abençoa seus vizinhos.
De sua boca procedem somente palavras de vida eterna.
Sua esposa é como videira frutífera em sua casa; seus filhos são como brotos de oliveira ao redor da sua mesa.
Em sua casa há abundância de vida e alegria.
Todos que o visitam, sentem a paz que o Senhor Jesus veio trazer a terra e saem de sua casa transformados pelo poder de Deus.
Seu falar é muito suave e produz vida.
Terminando, lhe pergunto:
Que tipo de família é a sua?
01 -Família natural, produzindo filhos para serem grandes homens, porém com efeito de povoar o inferno.
02 – Família carnal, produzindo apostatas e inimigos ferrenhos do evangelho, sendo agentes de satanás.
03 – Família espiritual, produzindo filhos que são verdadeiros cidadãos dos céus e herdeiros do Reino de Deus. Que, apesar de viverem no mundo, labutarem no mundo, reconhecem que sua pátria não é aqui.

Que Deus lhe abençoe e lhe dê discernimento, sabendo que sua família esta em suas mãos.

Cuiabá-MT, 22 de novembro de 2013.


Pr. Elias Souza & Quitéria.