TRADUTOR

quinta-feira, 13 de março de 2014

O NAMORO



Apesar da onda caldalosa de divórcios e separações que permeia nossa sociedade, o anelo dos jovens é fazer um bom casamento e ter uma família feliz. De acordo com uma enquete realizada entre 17.000 jovens formandos do Segundo Grau nos Estados Unidos, em 1980, um casamento feliz é de grande valor para eles, e 90% almejam ter filhos. Outrossim, muitos condenaram as drogas e relações pré-maritais como prejudiciais à felicidade do casal, tendo em vista a aceitação da sociedade moderna.
Nos Estados Unidos o índice de divórcio subiu a 700% neste século. Mais de um milhão de crianças são traumatizadas cada ano. No Japão, há 25 anos atrás os casamentos eram contratados pelos pais. Hoje, 75% selecionam seus cônjuges. Na Tanzânia, África, igualmente, muitos casamentos são arranjados pelos pais, e em outros países o noivo compra sua futura esposa. A influência ocidental está transformando muito esses costumes.
Dentro do paradoxo em que o jovem se encontra, contemplando a escolha de um companheiro ou companheira, e ao mesmo tempo cônscio dos problemas que podem advir, torna-se imperiosa a tarefa de orientá-los para que não sucumbam e se tornem meras estatísticas. Muitos jovem enfrentam o casamento sem preparo. O clero tem concluído que é necessário instrução para conter o dilúvio de separações que devassa os lares.
 
O namoro e noivado são fases que, bem palmilhadas com carinho e compreensão, levarão o casal a grandes vitórias em Cristo e serão o fundamento de um casamento feliz.
O segredo é pedir que Cristo faça parte do casamento. No tempo de Cristo, como nas Bodas de Caná, o bom vinho era servido no início da festa e o vinho inferior no fim. Muitos casamentos, levados pelo enlevo inicial do namoro perduram por um certo tempo, mas quando severamente provados, vem o vinho ruim. Com Cristo, o casamento terá os ingredientes para um início feliz e uma continuidade duradoura e permanente de gozo e felicidade.
Como saber  se aquela pessoal é uma Boa escolha
 
Não existe um manual ou conjunto de regras infalíveis para se descobrir uma pessoa compatível com você. No entanto, pode ajudar muito observar algumas questões básicas:
1. Esta pessoa é um cristão de verdade? - Evidências de um cristão: I Jo 1-5.
2. Estou orgulhoso dela ou me envergonharia de apresentá-la a alguém importante?
3. Considero-a inferior a mim em algum sentido
4. Sinto respeito por ela ou tomo certas liberdades, maltratando ou abusando dela?
5. Quando oro, sinto tranquilidade ao me imaginar casado com essa pessoa?
6. Tenho plena confiança em seu amor e fidelidade ou alimento suspeitas e ciúmes infundados, inventados por meu coração esquivo?
7. Podemos conversar juntos por longas horas sem sentir tédio ou quase não temos assunto?
8. Estou disposto a esperar o tempo que for necessário?
9. Quero ser o tipo de pessoa que ela possa respeitar ou pretendo fazer tudo pela força? Quero impor sempre a minha opinião e os meus desejos, ou procuro fazer o bem e satisfazer os desejos alheios? É amor verdadeiro o que sinto por essa moça?
10. Essa moça é digna de mim? Suprirá minhas deficiências e eu suprirei as suas?
11. Sinto-me atraído fisicamente por essa pessoa?
12. Meus pais e os dela estão satisfeitos e de acordo com o nosso noivado e o casamento?

"Estamos crucificados com Cristo, logo, já não somos nós que vivemos mas Cristo vive em nós!"
 
Que Deus te ilumine e tenha um vida Sentimental nas mãos de Deus assim será feliz
  
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Marcelo Magalhaes